Deixe um comentário

O Astronauta-Fotógrafo e seu Sucessor

Nem Hubble, nem o telescópio James Webb. O responsável pelas melhores fotos espaciais nos últimos anos foi o japonês Soichi Noguchi. Munido de uma câmera profissional, mas sem maiores conhecimentos técnicos em fotografia, o astronauta obteve grandiosas imagens da Terra e seus arredores, a partir de sua posição privilegiada, dentro da Estação Espacial Internacional (EEI), a 350 km do planeta.

Engenheiro, Soichi tinha como missão no espaço conduzir experiências no Kibo, módulo japonês da EEI. Com frequência, também fazia ajustes diversos na estrutura, o que incluía “passeios” na parte externa da Estação. Quando podia, aproveitava a oportunidade para fazer imagens do seu próprio trabalho. Assim, acumulou inúmeras fotos do interior e do exterior dos módulos que compõem a EEI.

Mas, aos poucos, passou a enquadrar também o planeta azul. Empolgado, incrementou seu passatempo com melhores lentes e fotos mais apuradas de grandes cidades e formações geológicas famosas. Do Deserto do Atacama às luzes intensas de metrópoles como Pequim e Tóquio, Soichi cobriu todos os continentes. No Brasil, a capital Brasília e o Rio de Janeiro foram clicadas, além do Rio Amazonas.

Soichi ainda fotografou uma variedade de fenômenos naturais, como o olho de um furacão, a aurora boreal e os desenhos estranhos que as cinzas do vulcão islandês Eyjafjallajökull formaram na atmosfera. Seu maior objeto de atenção foi a Lua. O satélite foi clicado em todas as fases, de ângulos diversos, e até em períodos de eclipse. De tão belas, suas imagens invariavelmente serviam de material para a revista National Geographic.

Tudo começou em dezembro de 2009, quando a EEI aderiu à internet e se tornou online. Soichi, então, criou uma conta no Twitter e começou a postar suas fotos. Não demorou para colecionar seguidores encantados com suas belas imagens. Já são quase 453 mil fãs em todo o mundo, depois de seis meses de missão.

Mesmo após seu retorno à Terra, o número de seguidores continua crescendo porque o astronauta segue postando imagens de arquivo acumuladas  nos 163 dias em que esteve em órbita na sua última viagem. Ao todo, ele passou 177 dias no espaço, somando o período da primeira investida, em 2005, no período pré-Twitter.

A repentina popularidade do astronauta de 47 anos se explica pela proximidade das suas fotos. Ao contrário do Hubble, que fotografa as profundezas do Universo, Soichi busca imagens dos arredores do nosso próprio planeta, flagrando, de ângulo inusitado e muito favorável, fenômenos da natureza que não são possíveis de serem captados aqui de baixo.

A missão de Soichi terminou em junho de 2010 e, com ela, sua carreira de fotógrafo espacial, salvo mudanças na política da Nasa de reduzir as viagens tripuladas. Em função dos seguidos cortes no orçamento da agência, o japonês dificilmente terá chance de fazer uma terceira viagem espacial.

Seus fãs e seguidores, porém, não ficarão órfãos de belas imagens da Terra. Soichi terá um sucessor. Nos próximos dias, o também japonês Akihiko Hoshide embarcará para a EEI, onde vai trabalhar por seis meses. Assim como seu compatriota, Hoshide promete enviar fotos do espaço através de seu perfil no Twitter. A nova fonte de grandes fotos agora é @Aki_Hoshide. É só segui-lo para acompanhar o planeta azul de novos ângulos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: